Como desenvolver uma marca forte e consolidada?

marca forte
Para construir uma marca forte é preciso se atentar a diversos pontos, como a criatividade e a autenticidade. Quer saber mais? Descubra como desenvolver uma marca forte e consolidada neste post!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Para construir uma marca forte é preciso se atentar a diversos pontos, como a criatividade e a autenticidade. Quer saber mais? Descubra como desenvolver uma marca forte e consolidada neste post!

Um dos maiores erros na construção de uma marca, além das cópias de marca – que podem ser um problema bem sério – é querer proteger uma “marca fraca”.

Afinal de contas, é fato que muitas marcas conseguem se destacar com relação às outras por nomes únicos e criativos.

Será que você está no caminho certo para ter uma marca forte e consolidada? Não se preocupe se não souber a resposta, pois é sobre isso que vamos falar neste post. Confira!

O que é o Registro de uma Marca e por que ele é importante

Primeiramente, para começar a falar sobre o tema, é importante reforçar o que é uma marca, além do que significa registrá-la.

Então vamos lá: o que podemos entender por marca?

Marca é todo sinal que identifica um produto ou serviço. Ou seja, ela é todo um conjunto de símbolos que nos chama atenção e faz com que possamos identificar uma empresa.

Mas, por que o Registro da Marca é tão importante?

A Lei de Propriedade Industrial (Lei nº 9.279/96) definiu que, no Brasil, os símbolos têm proteção nacionalmente com o Registro de uma Marca.

Em outras palavras, é com o Registro de Marca que uma empresa ou pessoa física pode garantir o direito de impedir que outros que atuam no mesmo segmento de mercado, usem de uma marca idêntica ou semelhante.

Para fazer o registro, a marca passa por um processo no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

LEIA TAMBÉM:
4 Problemas Que Você Pode Ter Por Não Registrar Sua Marca

Motivos para uma marca não ser aceita pelo INPI

Em suma, muitas pessoas acreditam que o único motivo para não se conseguir o Registro é porque existe alguma outra empresa trabalhando com uma marca idêntica, No entanto, isso não é verdade.

Muitas marcas que passam pelo INPI e são negadas, pois o empreendedor cria a marca com um nome mais próximo da atividade da empresa. Mas, isso é um problema, já que sua marca será considerada “evocativa ou descritiva”.

A seguir, confira o que é uma marca evocativa e uma marca descritiva.

O que são as Marcas Evocativas?

Como o nome sugere, as marcas evocativas apresentam características que lembram o produto ou serviço que representam, por exemplo a marca “Nescafé”.

Por mais que você não conheça a marca, o nome dela te dá uma ideia bem clara do tipo de produto que ela coloca no mercado, e é isso que a torna evocativa.

Por isso, os termos que descrevem o produto ou serviço não serão exclusivos, já que não se pode esperar que apenas a marca “Nescafé” use o termo “café”, por exemplo, e isso pode tornar a marca mais “fraca”.

O que são as Marcas Descritivas?

Estas são ainda mais diretas e problemáticas: são marcas que usam termos que falam especificamente do produto ou serviço oferecido e nada mais.

Caso fique dúvidas, avalie a situação: se alguém tivesse o registro do nome “Bombom”, poderia impedir que todos os demais empreendedores no país usassem o termo para nomear os seus chocolates? Com certeza não. 

Como desenvolver uma marca forte?

Com todas as informações, fica claro que os detalhes de uma marca precisam de atenção. Não apenas por uma questão de preferências do empreendedor, mas porque, de fato, é bem arriscado criar uma marca sem ter cautela no significado que ela possui e na forma como ela aparece.

Então, para desenvolver uma marca forte, antes de mais nada é preciso que o empreendedor tenha em mente que precisará investir tempo na escolha de um bom nome. Afinal, se ele escolher um nome que foge à sua atividade, geralmente será mais difícil de colocar a marca no subconsciente das pessoas, de criar seu conceito.

Para ter uma marca forte, o ideal é usarmos uma palavra que não existe para ser o nome da Marca ou usarmos um termo que não tem nada a ver com nosso serviço ou produto, pois o resultado costuma ser positivo.

Mas para fazer isso, é necessário que esse termo que às vezes pareça “esquisito” seja trabalhado no imaginário das pessoas para “pegar”.

E então, pronto para ter uma marca forte? Conte com a Shield para registrá-la!

Para mais posts como esse, acompanhe o nosso blog!

Mais conteúdo

marca forte

Como desenvolver uma marca forte e consolidada?

Para construir uma marca forte é preciso se atentar a diversos pontos, como a criatividade e a autenticidade. Quer saber mais? Descubra como desenvolver uma marca forte e consolidada neste post!

Inicie o seu registro de forma simples e segura agora!